Bolsonaro critica atuação de Otto na CPI da Covid: 'Fica lá posando de pai da medicina, humilhando mulheres'
04/06/2021 07:05 em Coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou nesta noite (3), durante a sua tradicional live de quinta-feira, a atuação do senador Otto Alencar (PSD-BA) na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid.

Ao lado do ministro da Educação, Milton Ribeiro, o chefe do Executivo acusou o parlamentar baiano de “posar como o pai da medicina” e “humilhar mulheres”, em referência às perguntas feitas por ele à oncologista Nise Yamaguchi, que depôs na CPI na terça-feira (1º), e à secretária de Gestão e Trabalho do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, ouvida no dia 25 de maio. 

"Otto fica lá posando como o pai da medicina. Humilhando mulheres. Ameaçando prender quem não responde sim ou não para o Renan Calheiros [relator]. Eu não aceitaria ser convocado por Renan Calheiros, Omar Aziz [presidente da CPI] ou Otto. Três marmanjos. O Omar Aziz que conhece tudo de saúde, investigado no seu estado. Ficam lá maltratando pessoas que falam o contrário [deles]. A Nise [Yamaguchi] e a Mayra [Pinheiro]", opinou o presidente. 

Bolsonaro também disse que a comissão “está perdendo a chance de ser útil” e criticou aqueles que não defendem o uso da cloroquina contra o coronavírus, já comprovadamente ineficaz.  

“A pessoa que não dá o tratamento é um canalha. Eu tomei o remédio. Me senti mal por poucas semanas. Quase 200 pessoas lá da Presidência tomaram aquele remédio. [...] O comprovadamente científico é usar um tubo? Isso virá à tona, milhares de pessoas poderiam estar vivas", disse.

COMENTÁRIOS