Política Contrariando Wagner, Gleisi reage: Ciro não passa no PT nem com reza brava

Publicado em 03/05/2018 às 08:02h

 

A presidente do PT Gleisi Hoffmann reagiu às declarações do ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, o qual admitiu, nesta terça-feira (1º), a hipótese de o PT não ser cabeça de chapa nas eleições presidenciais e ocupar a vice caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja impedido de concorrer ao Palácio do Planalto. 

Questionado, Wagner se disse à vontade para discutir a hipótese de se aliar ao pedetista Ciro Gomes, por ter sido entusiasta de uma aliança quando Eduardo Campos estava vivo.

“Mas ele não sabe que o Ciro não passa no PT nem com reza brava?”, disse a presidente petista. A informação foi divulgada pela colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo.

Além da possibilidade de apoio a Ciro, Wagner defendeu também abertura de diálogo com o ex-ministro Joaquim Barbosa, potencial candidato do PSB. O ex-governador da Bahia recomendou, porém, calma antes de qualquer decisão. Ressaltou: “O problema é que a prisão do Lula nos coloca numa posição de resistência. Não posso dizer hoje que estou abrindo para qualquer um. É dizer o quê? Lula, tchau e bênção? Então a situação é complicada”, justificou.

Publicidade

⇑ Topo